Agropecuaristas fazem encontro com o Idaf na Câmara da Serra

Agropecuaristas fazem encontro com o Idaf na Câmara da Serra

“Há cerca de um mês um produtor me procurou relatando que fiscais teriam confiscado a sua carga por conta de documentação. Porém o mesmo disse que não foi dado tempo hábil para que conseguisse reaver sua carga e seus animais foram sacrificados. Por isso, há vinte dias fui até o Idaf e solicitei uma reunião urgente com o órgão visando esclarecer as dúvidas e questionamentos destes produtores”.

Na ocasião estiveram presentes, compondo a mesa, a diretora-presidente do Idaf, Lenise Menezes Loureiro; o presidente da Associação de Agricultores da Serra, João Carlos; Antônio Carlos da Federação de Agricultores do Espírito Santo; o promotor do Ministério Público, Saint Clair; o chefe do Departamento de Defesa Sanitária e Inspeção Animal do Idaf, Fabiano Fiúza Rangel; o secretário de agricultura, Bruno Silvares e os vereadores Bruno Lamas e Auredir Pimentel.

O vereador proponente da reunião, Bruno Lamas conduziu a discussão e ressaltou que as empresas do setor agropecuário tem elevado os números da economia do Espírito Santo.

Em seguida o secretário Bruno Silvares lembrou que recentemente foi realizada uma reunião em Vitória que agora foi estendida à Serra. Essa reunião é muito importante pois, precisamos chegar a um acordo de modo que o agronegócio se desenvolva”, relatou Bruno Silvares.

O presidente da associação de agricultores, João Carlos acentuou que os produtores querem respostas aos seus questionamentos e apontou a dificuldade de reuni-lo no horário em que a reunião estava agendada.

Na sequência o promotor de justiça Saint Clair enfatizou que a reunião é de interesse do município. “É interesse do município uma reunião como essa para então chegarmos a uma definição e assim garantir a sanidade e a saúde do produtor”, contou o promotor.

Lenise Loureiro apresentou a equipe que está dando novo perfil ao Idaf e fez uma breve explanação sobre os resultados do órgão. “As parcerias são fundamentais para os produtores assim como o diálogo”, disse.

Para apresentar os resultados do Idaf e o trabalho de inspeção animal visando o combate da febre aftosa no Estado, foi convidado o chefe do Departamento de Defesa Sanitária e Inspeção Animal do Idaf, Fabiano Fiúza Rangel.

“A única saída para se chegar a um ponto em comum é por meio do diálogo”, contou. Fiuza apresentou informações sobre a febre aftosa no mundo e disse que a globalização deixa não somente o Estado como os produtores aflitos.

“Temos de estar vigilantes. Fiscalizar desde o trânsito de animais até eventos a exemplo da feira internacional do mármore e do granito trazem para o Estado um volume grande de pessoas. É muito sério a saúde do animal pois trata-se de uma questão de saúde pública. Combatemos a febre aftosa pois é considerada um problema de calamidade pública”, explicou lembrando do problema que gerou a reunião, acentuando que todos os animais que transitam no Estado devem tem o GTA – Guia de Transito Animal, exceto para cães e gatos.

Após a fala de Fabiano foi a vez dos produtores colocarem suas dúvidas para os técnicos. A reunião durou cerca de três horas com a promessa de remarcar outra assim que a presidente do Idaf ter uma agenda.

“Foi uma reunião produtiva. Saímos com encaminhamento para projetos de lei e esclarecemos dúvidas do produtor e sugerimos alternativas para aprimorar o trabalho do Idaf”, finalizou Bruno.

Tags:

Leia também

Acompanhe

Carregando...
Ver mais vídeos