Bruno explica na TV Capixaba proposta para que PMs usem câmeras na farda

Bruno explica na TV Capixaba proposta para que PMs usem câmeras na farda

O deputado estadual Bruno Lamas (PSB) foi um dos entrevistados do Programa Estúdio 360º, da TV Capixaba, que foi ao ar na última quarta-feira (dia 26). Na pauta, a indicação de sua autoria que foi aprovada pela Assembleia Legislativa, no dia 18, para que policiais militares capixabas usem câmeras portáteis na farda durante o serviço.

De acordo com a proposta, Bruno defende a compra de câmeras portáteis, que seriam acopladas aos uniformes da PM para gravar automaticamente todas as atividades dos policiais, entre alas: abordagens, fiscalizações, buscas, varreduras, acidentes e demais interações com o público, como já acontece em São Paulo, Santa Catarina, Nova Iorque, Los Angeles, Londres, Chile e Alemanha.

Aos entrevistadores Andressa Missio e Antônio Carlos Leite, Bruno lembrou que a iniciativa já é usada, inclusive no Estado, pela Guarda Municipal de Vila Velha.

“Às vezes, o policial vai para rua, faz a coisa certa, pega o bandido, mas acaba sendo processado injustamente por abuso de autoridade e excesso de força. Queremos corrigir isso. Com a minha proposta, a câmera vai filmar tudo. É também uma proteção importante para o cidadão, caso ele seja vítima de um mau policial, o que ocorre em todas profissões. Enfim, o equipamento viria para melhorar a prestação do serviço oferecido”, justificou Bruno.

O deputado destaca que respeita e admira o trabalho da Polícia Militar capixaba, uma instituição que sempre contou com o seu voto favorável na Assembleia Legislativa.

“Precisamos cuidar e valorizar os policiais. Por isso, defendemos uma câmera corporal que proteja esses profissionais de falsas acusações e de interpretações inadequadas”, declarou.

Os dados da câmera seriam transmitidos em tempo real por meio de live streaming ou armazenados na nuvem para acesso remoto das autoridades de segurança e judiciais sempre que necessário.

A filmagem facilitará o trabalho do advogado, do juiz e do promotor na tomada de decisões, como já acontece na polícia de Santa Catarina, servindo de prova nos julgamentos.

A localização por GPS também facilita a produção de provas e garante mais segurança aos policiais. Com o equipamento acoplado ao corpo, o policial pode ter sua posição facilmente rastreada e informada com exatidão a outras equipes da PM em casos de necessidade de reforço.

Durante a entrevista, Bruno informou que conversou com a cúpula da segurança pública, que garantiu ser favorável à proposta, sendo que a sua implementação deverá ocorrer já no próximo ano .

Tags:

Leia também

Acompanhe

Carregando...
Ver mais vídeos